Quer receber nossas novidades?

Cadastre-se e fique por dentro das tendências do marketing digital.

Tendências do Marketing Digital em 2017

business marketing online concept
40 Flares 40 Flares ×

As tendências para o marketing digital no ano de 2017 são muitas. Algumas delas são apenas previsões; outras já estão consolidadas culturalmente e seguem no mercado em constante movimento e transformação. Sem dúvida, fim de ano é hora de pensar no futuro e fazer planos e previsões. Por isso, selecionamos alguns pontos que devem ser considerados no planejamento estratégico de marketing digital de empresas de qualquer tamanho ou segmento. Vamos lá?

E-MAIL MARKETING

O número é impressionante: 9 em cada 10 brasileiros usam e-mail. É por esse motivo que ele ainda é uma poderosa ferramenta de venda. Porém, há muitas empresas que não está usando e-mail corretamente. Email Marketing focado somente em promoções está fadado a não performar tão bem quanto nos últimos anos. Em 2017, deve-se focar em segmentação e behavior target para melhorar resultados com Email Marketing.

Focar em histórias que cativam, que gerem interesse e entreguem algo relevante ao usuário deve gerar muito mais conversões. A utilização do Email Marketing precisa ser feita de forma assertiva, evitando spam e similares. Para isso, os softwares de automação são os maiores aliados. Além de auxiliar na gestão e captação de leads, os softwares de automação economizam tempo e fornecem as ferramentas ideais para direcionar o conteúdo certo para a pessoa certa.

A combinação entre segmentação de base e personalização dos fluxos de e-mail é matadora e aumenta exponencialmente as chances de sucesso.

Levando-se em conta o momento de compra, preferências e individualidade de cada lead, o e-mail torna-se uma ferramenta de comunicação certeira e poderosa.


MARKETING DE CONTEÚDO E SEO

Educar, informar, entreter. O conteúdo é uma estratégia de marketing digital onde a empresa fala sobre seu nicho de mercado, se posiciona e torna-se referência no segmento. Passa a ser respeitada e assim mais procurada e conhecida.  Além disso, o Marketing de Conteúdo tem ampla influência nas estratégias de SEO de um site. Sabemos que hoje não basta produzir conteúdo com palavras-chaves soltas em meio aos textos ou fazer link building em grande quantidade, mas sem qualidade.

O algoritmo de busca do Google se desenvolveu muito e já consegue perceber o que é um conteúdo relevante para o usuário. Dados como CTR na SERP, tempo de permanência na página e qualidade dos links referenciados no texto são analisados e influenciam no rankeamento. Portanto, se você tem um site no ar, não pense duas vezes antes de começar a produzir conteúdo, criar um blog e escrever sobre o seu produto ou serviço, esta iniciativa só vai trazer ganhos para a sua empresa. Aliada ao e-mail marketing então, é tiro certeiro.

ADWORDS X FACEBOOK ADS

Investir em mídia paga continua e continuará sendo a maneira mais rápida de se obter tráfego qualificado para um site e se obter resultados em curto prazo. O Google Adwords e o Facebook Ads permitem diversas possibilidades de segmentação, cada uma com suas peculiaridades e possibilidades:

  • Adwords: a plataforma de publicidade do Google permite aos anunciantes exibir anúncios baseados em palavras-chave utilizadas pelas pessoas na rede de pesquisa, em posições privilegiadas e no exato momento em que essas pessoas estão com um interesse muito grande sobre algum determinado assunto. Além disso, é possível exibir banners e vídeos na Rede de Display do Google, que é composta por uma infinidade de sites parceiros, e também anunciar vídeos no Youtube.

  • Fecebook Ads: a plataforma de publicidade da maior rede social do mundo possui um enorme potencial de segmentação, que permite combinar muitas possibilidades, como interesses e afinidades, localização geográfica, sexo, renda, uso de aplicativos ou dispositivos, relacionamento, fases da vida, etc. São tantas que o artigo ficaria gigantesco se listarmos todos. Também é possível anunciar no Instagram, que pertence ao Facebook, utilizando todas essas possibilidades, e os formatos de anúncios são bem variados.

Há quem diga que usar mídia paga é algo caro, mas isso é relativo. Se compararmos o investimento com mídias tradicionais, o custo é muito mais baixo, e com a possibilidade de avaliar precisamente o retorno do investimento (ROI) e o custo de aquisição.

GROWTH HACKING

Promover crescimento. Encontrar os espaços corretos para investir e crescer. Pesquisar alternativas inovadoras e trazer sempre ideias a experimentos que podem gerar melhores resultados.
Uma prática ainda em descoberta, o growth hacking é uma forma inovadora de olhar para  a sua empresa.
O profissional indicado para desenvolver este trabalho deve ter habilidades específicas de análise de dados, psicologia do consumo, metodologia de experimentos e tecnologia.
Como aplicar?

Existe um funil que pode ser aplicado. No geral, ações de Growth Hacking são pensadas para otimizar algum dos estágios deste funil. Criado por Dave McClure, o funil foi batizado de “funil do pirata”e é composto pela seguinte metodologia:

  • AQUISIÇÃO: reúne as prática para atrair e conquistar um cliente
  • ATIVAÇÃO: Foco é entregar a primeira boa experiência ao cliente
  • RETENÇÃO: Etapa em que os clientes estão satisfeitos a ponto de continuar consumindo seu produto
  • RECEITA: Quando os clientes já estão gerando receita expressiva
  • INDICAÇÕES: Quando estão chamando amigos e conhecidos para se tornarem clientes também.

Quando se fala em implementar o growth hacking também se fala em inovação. Fala-se criar soluções criativas, atuais e inteligentes para a sua empresa. Testar, experimentar, arriscar. Growth Hacking é explorar melhor os gatilhos do seu nicho de mercado, e assim sair na frente, sempre.

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *